Queermuseu – A exposição, a polêmica e a maternidade

-

Nos últimos dias a exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, em cartaz há quase um mês no Santander Cultural, em Porto Alegre, foi cancelada.

A justificativa era de que algumas das obras promoviam blasfêmia contra símbolos religiosos e também apologia à zoofilia e pedofilia.

Pois bem, e como isso atravessa nossa vida enquanto mães? O que nós temos com isso?

Acho que a primeira oportunidade que essa polêmica traz é a reflexão sobre arte. O que é? Para que serve?

Sem dúvida foi por meio da arte, seja plástica, teatro ou a literatura que ao longo da história, a humanidade fez suas maiores mudanças!

Mas isso é arte?

Será que arte é sempre bonita? Sempre agradável? Claro que não! A arte intriga, questiona muitas vezes agride…

Mas e quanto a acusação de apologia à zoofilia ou à pedofilia? Pois bem, ambos são crimes! Mas será que era apologia?

A exposição ser cancelada, infelizmente não acaba com esses crimes, mas será que os incentiva? São reflexões importantes! Urgentes!

2017 é o ano da patrulha! Da pasteurização dos pensamentos… estamos, sem dúvida emburrecendo…

Eu, como psicóloga e mãe acredito que o grave problema dessa exposição é juntar no mesmo ambiente crimes (zoofilia e pedofilia) com orientação sexual, ser homossexual obviamente não é crime… no mais, com a devida faixa etária anunciada,
vamos falar o óbvio sobre a exposição: vai quem quer!

Compartilhe esse texto