Meu filho não come!

-

Mamis que estão começando a introdução alimentar e muitas vezes pensam em “desistir”, ou berrar, ou chorar….esse artigo é para vocês! A introdução alimentar dos bebês aos 6 meses é uma mudança muito grande na vida do pequeno, e essa adaptação nem sempre é fácil, aliás, muitas vezes pode ser muuuito difícil. Então vou passar algumas dicas de como fazer para tornar esse momento menos cansativo e mais prazeroso.

Acho justo e muito importante antes de tudo entendermos a situação em que o bebê se encontra. Até os 6 meses o único alimento que o bebê conhece é o leite materno (ou fórmula infantil), ou seja, está acostumado a se alimentar somente na forma líquida, deitado no colo da mãe, com todo aquele contato, carinhos e olhares. E de repente se inicia a introdução alimentar e o bebê passa a saborear papinhas, sopas e frutas, conhecendo novos sabores e texturas, recebendo o alimento através de uma “coisa” estranha, a colher, um objeto que antes era desconhecido para ele. E além de todas essas mudanças ele passará a comer sentado, e não será no colo da mamãe como antes.

Sei que dedicamos muito tempo e energia para fazer uma papinha gostosa, pesquisando como fazer, procurando os melhores alimentos e esperando ansiosas o momento da introdução, mas muitas vezes esse momento acaba sendo frustrante. Então aí vão algumas dicas que podem ajudar:

– Tenha MUITA paciência! É comum o bebê estranhar a introdução de alimentos sólidos, mas insista! Uma hora ele irá se render aos prazeres da comida…uns levam menos e outros levam mais tempo, muita calma que esse momento vai chegar. Respeite o tempo do seu pequeno!

– Nunca force o seu bebê a comer, esse é um erro muito comum e só faz com que as coisas piorem. Quando o bebê se recusa a abrir a boca para a próxima colher e vira o rosto provavelmente ele já está satisfeito.

– Deixe o bebê fazer sujeira! Nessa fase o bebê começa a desenvolver a capacidade de comer com as próprias mãozinhas. Você também pode deixar o pequeno segurando uma colher, incentivando, dessa forma, a independência da criança. E normal se na hora do banho você encontrar comida dentro da orelha ou na nuca!

– O leite materno (ou fórmula) deve ser o principal alimento do bebê até 1 ano de idade e a alimentação complementar vem para COMPLEMENTAR o leite . Então, não tenha medo que seu filho fique desnutrido se ele não comer hoje.

– O estômago do bebê não tem o mesmo tamanho de um adulto, é bem pequeno, então a quantidade de comida que ele vai comer é proporcional.

– A papinha deve ser gostosa e não sem graça! E é possível fazer papinhas bem saborosas mesmo sem usar sal e temperos fortes. Use temperos naturais e cozinhe com pouca água para manter o sabor dos alimentos.

– O ambiente deve ser calmo e aconchegante na hora da refeição. O nervosismo e a irritação dos pais interferem no humor do bebê.

– Adote horários fixos, assim o organismo do bebê vai se adaptando a nova rotina.

– Estabeleça um lugar certo para o bebê comer, se ela já estiver sentando com mais firmeza use o cadeirão e procure evitar as distrações, como televisão, brinquedos ou desenhos no iphone (acredite….eu sei o quanto é difícil!).

– Ofereça alimentos amassados e não batidos no liquidificador, pois assim você faz com que o bebê perceba as diferentes texturas e as sensações que elas provocam na boca, além de sentir melhor os sabores.

– Costumo sugerir sucos e frutas amassadas ou raspadas para começar a introdução alimentar, pois por serem docinhos tem uma melhor aceitação, mas isso vária de acordo com cada pediatra.

Boa sorte e muita calma!!!

Michelle Fischer | Nutricionista | CRN 14963

E-mail: michellefnutri@hotmail.com

Compartilhe esse texto