Continue a Tocar

-

E chega mais um Dia das Mães com todas as homenagens que o dia merece e a convicção de que tantas coisas já foram ditas sobre os modos de exercer a maternidade… por isso hoje decidi falar com vocês sobre as alegrias de tocar piano.

Quando nos aproximamos de um piano pela primeira vez com o intuito de tocá-lo, mas sem nunca tê-lo tocado antes, é natural sentir insegurança, até mesmo medo. Afinal, é corriqueiro ver um piano por aí em todas as suas formas e cores, e apreciar seu som, mas tocá-lo? Experimentar pela primeira vez o prazer de fazer som com o toque de uma tecla? É algo mais sublime. É transcendental.

Depois de conhecer esse som, faz-se necessária a prática. O exercício diário de fazer o melhor possível com cada nota, fortalecer o vinculo com o instrumento. Ter a paciência de entender que você vai sim errar milhões de vezes, em várias partes da música. Ou numa só. O instrumento vai desafiá-la outras tantas. Você vai pesar a mão na tecla quando deveria ter suavizado. Vai negligenciar a firmeza quando ela sim se faz necessária para que o som saia melhor. E tudo isso para passar pela transição das melodias mais básicas, até chegar aos desafios das composições mais elaboradas.

Sim, é um processo cansativo, até exaustivo às vezes. Mas pouco a pouco as coisas se ajeitam. A fluidez e a naturalidade virão com treino e paciência. Martelar o piano jamais extrai dele seu potencial.

Porque a verdade é que a partitura, a cartilha nunca trouxe todas as respostas. Claro que há as diretrizes básicas de como tocar uma canção, mas o instinto deve sempre prevalecer. Cada um sente melhor por si só como a música parece soar melhor. Tirar música de ouvido pode ser mais recompensador do que fazer tudo como manda o papel…

E mesmo aquele que toca muito, muito bem, sempre acreditará que alguém o faz melhor. Por isso, comparações são sempre pouco saudáveis e ingratas, quando se toca piano.

Dito isso, meu conselho é: ame seu piano. Toque-o da melhor maneira que você pode. Nunca desista dele, nunca o abandone, e ele a recompensará tocando com você a mais linda das canções. Aquela melodia que é única, e o presente que vocês se deram ao se escolherem parceiros de vida.

Feliz Dia de Tocar Piano, mães queridas.

 

Claudia Hemsi Leventhal

Compartilhe esse texto