7 dicas – As melhores formas de se comunicar com uma criança autista

-

Está chegando o dia 2 de abril, o dia de conscientização do autismo. Ele existe e a prevalência é alta! Segundo o CDC, 1 em cada 59 indivíduos apresenta algum transtorno do espectro do autismo. Você sabe o que é e como se comunicar com uma criança com autismo?

O autismo é um transtorno global do desenvolvimento marcado pelas dificuldades na interação e comunicação social e a presença de padrões restritos e repetitivos de comportamentos. Já que a comunicação social é uma das questões mais alteradas no autismo, é fundamental saber como se comunicar com essas crianças, por isso, seguem algumas dicas para ajudar nesse processo:

1. Fale normalmente (sem aumentar o volume) e procure frases mais curtas e objetivas. Para ajudar a iniciar a comunicação procure saber e fale sobre os interesses da criança;

2. Tenha calma, permita que a criança tenha o próprio tempo para processar a informação e não fale por ela (mesmo que ela não fale);

3. Quando possível, use estímulos visuais que apoiem a fala (figuras, fotos);

4. Fale de maneira consistente e evite expressões com duplo sentido – tenha em mente que as crianças com autismo podem não compreender as pistas sociais;

5. Tenha certeza que tem a atenção da criança antes de começar a falar e procure ficar de frente, para a criança ver as suas expressões;

6. Caso não entenda o que a criança falou ou apontou, pergunte novamente, não finja entender, se a criança não conseguir responder a questões abertas, dê opções de resposta;

7. Sempre procure falar com a criança e não com o responsável, sendo sempre sensível e respeitando as dificuldades, não leve o silêncio ou a ausência de resposta para o lado pessoal.

Seguindo essas dicas é possível se comunicar e interagir com a criança com autismo nos diversos ambientes! Esteja sensível às diferenças!

Thaís Helena F. Santos | Fonoaudióloga da FOPI Especialista em TEA Mestre e Doutora em Ciências – USP

Compartilhe esse texto