Como fica a adolescência de crianças mimadas?

-

A geração de crianças cuja a educação e cuidado foi terceirizada para babás e mimada exageradamente pela família chegou à adolescência.

Depois de brincar, a babá arruma, não se preocupe! Caiu? A vovó limpa! Fila? A mãe faz! Espera em restaurante? Não chore! Pode pegar meu celular, diz o papai.

Essa geração não sabe esperar, não sabe o que é não…

Não assume as consequências da sua bagunça (física ou simbólica).

Estão entediados. Eles têm 10, 12 anos… Foram 5 vezes para a Disney. Têm o Iphone 15. Têm professor particular de astronomia.

Não faça barulho, o bebê príncipe está dormindo! Não fale com a criança! Ela acabou de acordar…

As moedinhas do avô depois do almoço de domingo são ignoradas… ganham mesadas gordas!

A boneca dos sonhos, custa mais que o salário mínimo e o encanto por ela dura menos do que o vídeo daquele youtuber histérico falando sobre a tal boneca…

Mas o pior que essas crianças podem fazer, além de serem chatas! Insuportáveis! Além de parecer que o mundo lhes deve alguma coisa? Elas sofrem!

O grande problema das crianças mimadas é contra elas mesmas…

Sem possibilidade de aprender a lidar com frustração, deprimem. Se cortam… Se punem.

Levar o prato até a pia, lavar sua própria cueca, arrumar a própria cama, organizar sua própria mochila. Assumir as consequências de não fazer essas coisas. Nada disso é castigo!

Na verdade, tudo isso, é um presente! O melhor deles: capacidade de resolver a própria vida!

Compartilhe esse texto