barra

Qualquer pessoa, com vontade e certa dose de dedicação, pode ter um jardim em casa. Por “jardim” eu chamo qualquer conjunto de plantas em qualquer lugar; ou seja: aqueles quatro vasinhos bem pensados no batente da janela da sala podem se tornar o seu jardim! Cuidar de plantas, para quem quer e gosta, pode ser um ótimo meio de relaxar, entrar em contato com a terra e as coisas vivas, aceitar os ciclos do tempo e do mundo e descobrir, em um pequeno universo, como, por um tanto de dedicação, a vida te devolve coisas belas. mini

Além disso, para quem tem crianças, cuidar de um jardim pode ser uma atividade ao mesmo tempo recreativa, pedagógica e que ensinará coisas que, principalmente na cidade grande, as crianças não aprendem mais. Enfim, vamos às dicas!

  1.    Cada planta é única.Cada espécie de planta é bastante diferente das outras. Mas, mais do que isso, cada planta, mesmo dentro de uma mesma espécie, é única. A sua azaleia que fica a direita da mini rosa amarela é diferente da outra, que fica à esquerda e absolutamente diferente das que você verá no jardim do prédio em frente. Não as compare! Apropriar-se do seu jardim é, fundamentalmente, conhecê-lo nas suas características únicas. Estas características são formadas no encontro daquela planta, com aquele vaso, com aquela terra, com aquela quantidade de luz que recebe, com a quantidade e regularidade de água com que é regada, com os toques (ou ausências deles) que recebe, entre outros muitos fatores! Portanto, tente conhecer as suas plantas, compreender quando ficam mais bonitas, quando se entristecem, quando apenas se acalmam. Assim você terá o seu, absolutamente único, jardim mais bonito do mundo.
  2.   Plantas requerem atenção. Esta dica é derivada diretamente da dica acima. Porque a sua azaleia do lado direito da mini rosa amarela é única, você, para cuidar dela bem, deve prestar atenção nela, e tentar conhecê-la. Algumas dicas abaixo tentarão te ajudar a saber mais objetivamente o que fazer, mas nada é melhor do que o conhecimento que você mesma criará de cada planta do seu jardim. Para regar, nada melhor do que prestar atenção na umidade do solo daquele vaso e em como sua planta vai reagindo a quantidade de água que você coloca. Fazer mudanças, enquanto “testes”, quando você percebe que algo não vai muito bem também é uma ótima alternativa: mude a planta de local para testar outra incidência de luz ou vento, diminua ou aumente as regas etc. Prestar atenção verdadeiramente em coisas vivas é algo que as crianças quase não fazem mais. I-pads, televisão, computador… tudo isso distrai a criança, mas não a ensina a realmente prestar atenção.
  3.    O jardim tem ciclos.Assim como qualquer outro ser vivo, as plantas funcionam em ciclos. Há um grande ciclo que é o clico da sua própria vida. Existem plantas que vivem muito e que com o passar dos anos ficam cada vez melhores, mais fortes etc. A maioria das árvores é assim! É por isso que uma jabuticabeira de 20 anos custa muito mais do que uma de 04 anos. Existem plantas que demoram anos para dar os frutos tão desejados!! Existem outras, no entanto, que com alguns anos de vida vão se enfraquecendo e morrem. Mas há os ciclos anuais das plantas: as estações do ano! As plantas reagem de forma muito contundente às estações do ano e devemos respeitar isso. Ter um jardim é aceitar o outono: com calma e resignação, ver, sem se desesperar, muitas das suas plantas perderem vigor durante o inverno, abster-se de adubá-las desejando forçar um embelezamento. Mas é, também, alegrar-se e surpreender-se com a volta delas na primavera, quando parecia que o jardim estava perdido na mingua para sempre! Não esbraveje contra os ciclos da vida! Aceite, cuide das plantas nos momentos de adormecimento e cansaço, estimule os momentos de vigor e renascimento. Este aprendizado pode ser muito bonito e talvez difícil para as crianças, de todo modo: essencial! Brinquedos de plástico estão sempre iguais e não morrem, plantas não! Lidar com o embelezamento-feiura das plantar ao longo dos seus ciclos e também com a morte delas pode ser um aprendizado e tanto para seu filho! Outro truque é ter plantas que florescem em diferentes momentos do ano, garantindo alguma cor e alegria ao jardim durante a maior parte do ano (Google it! Os sites de jardinagem te contam se é uma planta de floração perene ou de uma época específica).
  4. Escolha as plantas pelo seu gosto e da criança, mas também pelas necessidades da planta. Seu jardim começa com a escolha do local. Só depois de escolher aonde você montará o seu jardim que você deve escolher as plantas que o comporão. As espécies devem ser escolhidas levando em consideração, fundamentalmente, a quantidade de sol que elas receberão no local escolhido. Então, é simples: entre em um dos muitos sites que apresentam as espécies de plantas (Google it again!) e leia sobre as indicações de cultivo daquelas que você gosta mais. Sempre será apontado se é uma planta de pleno sol, meia sombra ou sombra. Por meia sombra entendemos a planta que se desenvolverá bem com pouquíssimas horas de sol por dia (antes das 10hs ou depois das 17hs) e luminosidade intensa. Plantas de sombra se desenvolvem bem sem sol direto (Mas sempre é necessário alguma luminosidade! Lembra-se do feijão no potinho de danoninho dentro do armário?!) e as de pleno sol precisam de sol direto pelo menos 4 horas por dia. Este é um momento bem importante de incluir a criança! Ela pode dizer qual planta acha mais bonita ou interessante, mas entender também que as plantas têm necessidades e vocês só poderão ter em casa aquelas que viverão bem ali onde forem morar.1
  5.  Regar. São poucos os cuidados que você terá que ter frequentemente com as plantas: regar é o principal deles. A rega deve ser feita com regularidade a depender da necessidade de cada planta. Regar é absolutamente necessário, mas, cuidado, são poucas as plantas que aguentam encharcamento, por isso atenção à rega excessiva, ela deixa o ambiente propício para os fungos e pode apodrecer a raiz. Os sites de jardinagem dizem sobre cada espécie e a quantidade de água que ela gosta, mas o melhor é sempre estar atento à terra do vaso ou canteiro: existem espécies que gostam dela sempre úmida, outras que só devem ser regadas quando a terra está seca, etc. De novo: ensinar seu filh@ a prestar atenção à necessidade da planta, desde uma idade bem tenra, pode ser muito enriquecedor para sua subjetividade!
  6.  Afofar e “limpar” a terra. A cada 15 dias ou pelo menos uma vez por mês é importante afofar e “limpar” a terra dos seus vasos ou canteiro. No caso de vasos pequenos a terra pode ser usando um instrumento de jardinagem menor ou mesmo um garfo que seja separado só para esta função. As crianças podem ajudar muito nisso e isto pode ser, inclusive, uma tarefa sob sua responsabilidade. Além de sentir-se cuidando das plantas, mexer na terra é divertido e acalma. No início vocês podem temer estragar as plantas, mas revolver a terra, se feito com cuidado, apenas ajuda: cria um ambiente mais fresco para a raiz e melhora a drenagem (entrada e passagem de água) na terra. Afofada. Mais ou menos dois centímetros da terra podem ser revolvidos em vasos pequenos sem preocupação. Em vasos maiores ou canteiros revolva a terra o máximo que conseguir, sem soltar demais ou quebrar as raízes. “Limpar” a terra quer dizer tanto tirar plantas invasoras como pequenas ervas daninhas, quanto retirar folhas em excesso que tenham caído na terra bem como pedrinhas ou grânulos duros de terra que surjam no revolver da mesma.
    2
  7.  Poda de limpeza e reposição de substrato.A poda de limpeza nada mais é do que a retirada de folhas e flores secas e mortas. Todas estas devem ser retiradas periodicamente para manter a planta investindo apenas naquilo que é necessário. E, por fim, a cada um mês é interessante, ao revolver a terra, repor um pouco de substrato. Você pode usar um substrato de boa qualidade (terra adubada que se compra em casas de jardinagem) ou mesmo apenas húmus de minhoca. Tenha sempre um saquinho guardado em casa para este fim.

Pronto! Não é muito fácil? Estes são os cuidados fundamentais que você deve ter e, eu garanto, se os fizer periodicamente terá as plantas sempre muito bonitas! Dicas de como enfrentar pragas e fungos são importantes, mas plantas bem cuidadas periodicamente ficam menos propensas às doenças!

Boa jardinagem!

 

​Segue links com dicas adicionais:

Para montar vasos: https://www.youtube.com/watch?v=UMGk_jtpYgk

Descrição e características das espécies: http://www.jardineiro.net/

​Descrição e cuidado com pragas: http://www.jardimdeflores.com.br/jardinagem/a08prima3.htm