barra

Durante a gravidez o corpo produz aproximadamente 50% mais sangue e fluidos corporais, que contribuem no desenvolvimento do edema (inchaço), principalmente nas mãos, face, tornozelos e pés. Este sintoma é mais comum a partir do 5º mês de gestação e é responsável por 25% do ganho de peso das gestantes.

Balloon, baloon, bunch

O inchaço deve ser muito bem observado, porque se houver um acúmulo excessivo de líquidos, pode ocorrer o aumento da pressão arterial e indiciar a pré-eclâmpsia, que é umas das complicações da gestação. E se o inchaço nas pernas vier acompanhado de endurecimento da panturrilha pode estar associada a trombose. Qualquer outro sintoma associado ao inchaço como: tontura, dor na nuca, sangramento nasal, aquecimento e bolhas na região com inchaço entre outras, procure seu médico imediatamente.

Para diminuir e prevenir o inchaço, informaremos algumas dicas, juntamente com nossa nutricionista Luana Mina. São medidas simples e importantes:

  1. Evitar permanecer por muito tempo numa mesma posição, ou sentada ou em pé. Faça intervalos de descanso. Se em sua profissão, você permanece por muitas horas sentada, reserve 10 minutos a cada 3 horas para andar e se movimentar. E se ficar por muito tempo em pé, a mesma coisa, reserve alguns minutos para sentar-se. Os simples movimentos de tornozelos auxiliam bastante na circulação;
  2. Use sapatos e roupa confortável para evitar comprimir vasos superficiais;
  3. É importantíssimo o uso de meia elástica de suave compressão diariamente e a drenagem linfática manual com periodicidade;
  4. Deitar-se com pernas elevadas, acima da altura do coração. Se o edema estiver intenso, faça também movimentos de “vai e vem” dos tornozelos nesta posição, auxiliam no retorno venoso e linfático;
  5. Imersão de contraste: separe duas bacias ou baldes, coloque em uma água quente e em outra água gelada. Faça o contraste, colocando os pés, tornozelos até panturrilha primeiro no balde de água quente e permaneça por 3 min, depois faça a imersão no balde de água fria por 1 min. Repita este processo por 5 vezes em cada balde , na proporção 3:1 min. Este procedimento auxilia os vasos dilatarem e comprimirem fazendo o trabalho de bomba auxiliando no retorno venoso e diminuindo o edema. Banho de imersão em banheiras com água morna também auxiliam bastante na redução de edema por causa da pressão da água;
  6. É fundamental a ingestão de muita água e chás de camomila, capim-limão e chá de erva-doce. Existem também alimentos desintoxicantes, tais como: couve, brócolis, rúcula, aspargos, limão e laranja (polpa e casca), cúrcuma (açafão da terra), alecrim, alho, própolis, semente de chia e linhaça, frutas como abacaxi e melancia. Estes alimentos são no geral, diuréticos, anti-inflamatórios e antioxidantes, promovem uma espécie e ‘varredura’ no organismo, auxiliando na eliminação de toxinas.pregnant woman drinking water while lying on a sofa
  7. Evitar alto consumo de açúcar refinado e alimentos ricos em farinha branca, embutidos, excesso de sal e temperos prontos, assim como os chás com cafeína: verde, preto, branco e mate.

Estas dicas são tanto para gestantes como no pós parto que apresentem inchaço. Estratégias saudáveis que fazem toda a diferença.

Procure profissionais habilitados para executar manobras de drenagem linfática e elaborar um cardápio nutricional adequado para este período.

Adriana Cristina Mariano de Souza – Fisioterapeuta Dermatofuncional e diretora da Clínica Apinajés / adrimarianofisio@hotmail.com

Luana Mina – Nutricionista Funcional e do Esporte / luanaminanutricionista@yahoo.com.br

Clínica Apinajés

Rua Apinajés, 203 – Perdizes / tel: 3868-1182 cel:976788987

www.clinicaapinajes.com.br

contato@clinicaapinajes.com.br