barra

Do banho às roupinhas, alguns hábitos aparentemente inofensivos podem estar prejudicando a pele do seu bebê.

 

1- Banho muito quente

Morremos de medo que nosso filho recém-nascido passe frio e por muitas vezes acabamos exagerando na temperatura do banho. A água muito quente acaba removendo a camada protetora e ressecando a pele do bebê, além disso, ela pode estar sendo a responsável pelo aparecimento de brotoejas, que são aquelas pequenas bolinhas brancas ou avermelhadas que aparecem principalmente na nuca pescoço e dobrinhas dos braços. Isso ocorre, pois o calor excessivo produzido pelo banho muito quente induz as glândulas sudoríparas a produzir suor e no bebe os poros são muito pequenos ou as glândulas ainda são imaturas e o suor não consegue extravasar e sair, formando essas pequenas bolinhas na pele.

O ideal é um banho morno (entre 30 e 32 graus) e rápido (máximo 15 minutos) sem a presença de buchas.

2  – Uso de amaciantes

As roupas do bebê devem sempre ser lavadas antes do primeiro uso, de preferência separadamente das do resto da família. O ideal é usar sabão específico para roupas de bebê ou sabão de coco em pó ou líquido. O uso de amaciantes não é indicado. O excesso de produtos químicos e resíduos deixados pelo amaciante pode irritar a pele sensível do bebê causando desde pequenas irritações e coceiras até processos alérgicos como dermatites e eczemas.

3 – Excesso de sabonete

No desejo de deixar nosso filho bem cuidado e limpinho muitas vezes acabamos usando o sabonete em excesso durante o banho. Líquido ou em barra, o excesso de sabonete acaba tirando a proteção natural da pele, prolonga o banho e aumenta a esfregação além de ficar mais difícil executar o enxague adequado. Resíduos do sabão acabam ficando na pele do bebê o que pode promover reações alérgicas.

4 – Uso de roupas de lã

Mesmo que tricotadas com todo o carinho pela vovó as roupinhas de lã não devem ficar em contato direto com a pele do bebê. Seja pela textura da lã ou por sua composição química, o contato direto com a pele pode causar desde apenas uma leve irritação da pele como uma alergia de contato. Sem contar que este tipo de tecido acaba acumulando pó, desencadeando muitas vezes uma alergia respiratória. Lembre sempre de colocar uma roupinha de algodão por baixo dos casaquinhos de lã e proteger o rosto que ficará em contato com o tecido e de colocar uma fralda de algodão entre a manta de lã e a criança.

5 – Cremes usados pela mamãe

Depois dos nove longos meses longe dos nossos cremes preferidos, assim que o bebê nasce queremos voltar correndo para os nossos queridos dermocosméticos. As mamães que estão amamentando ainda são mais cuidadosas com os tipos de cremes que podem passar, pois tem receio das substâncias que podem passar para o leite e causar algum dano ao bebê, porém o que às vezes não nos damos conta é que os beijamos e acariciamos muito com o nosso rosto e que os produtos que passamos nele acabam entrando em contato com a pele do bebê, então muito cuidado com cremes contendo ácidos e espere alguns minutos para que o creme seja absorvido antes de esfregar no seu filho. O melhor horário pra as mamães passarem os creminhos é antes de dormir, pois ficaram menos tempo em contato com a criança.

 

Leticia Motta Guedes
Dermatologia – CRM 138888
Rua Domingos pires, 165 – Morumbi
Contato: lpisanomotta@yahoo.com.br