barra

Um assunto que tem sido pouco discutido durante as consultas ginecológicas é a preservação da fertilidade.




No passado, as mulheres tinham filhos cada vez mais jovens, porém, nos dias atuais, elas têm adiado a gravidez por conta da carreira profissional, assuntos financeiros ou por questões de relacionamentos. Só que quando decidem ser mães podem encontrar uma dificuldade em engravidar.


Observa-se que após os 35 anos a fertilidade feminina diminui naturalmente, bem como a qualidade dos óvulos.


Para evitar surpresas desagradáveis no futuro com a dificuldade em engravidar, temos que conversar sobre a preservação da fertilidade, que consiste em estimular a ovulação por meio de hormônios, para depois retirar os óvulos e conservá-los congelados, mantendo assim a qualidade da idade da mulher em que foram colhidos.


Essa é uma ótima opção para quem deseja ser mãe no futuro, mas não tem uma previsão exata para o planejamento de uma gravidez. Óvulos jovens, dão origem a embriões jovens que são mais saudáveis e com maior capacidade de gestar.

 

Dra. Maria Paula Silveira

Ginecologia e Obstetrícia – SP

CRM/SP:112.288
RQE: 40697
Mãe dos gêmeos Eduardo e Beatriz

www.clinicasermulher.com.br