Série sobre Drogas – Anabolisantes

-

Pessoal do Mamis na Madrugada! Tudo bom? Vamos nessa semana falar um pouquinho sobre os esteroides anabolizantes?

Os esteroides anabolizantes (que produzem e acumulam proteína) são versões sintéticas do hormônio masculino chamado testosterona – e promovem o crescimento de músculos, ossos e pele, além da promoção das características sexuais masculinas (efeitos androgênicos); pacientes que usam esteroides, exercício físico regular e de forte intensidade e uma dieta rica em proteínas geralmente percebem aumento de sua massa muscular. Na década de 1950, passaram a ser produzidos mais esteroides com efeitos anabolizantes do que efeitos androgênicos, e é por isso que são conhecidos por esse termo. Na verdade, nenhum é completamente livre de efeitos androgênicos.

Os esteroides foram banidos das Olimpíadas em 1975, mas naquela época essas drogas já tinham saído do meio dos atletas para a população em geral.

Devido ao padrão colocado pela sociedade de corpos perfeitos, os adolescentes começaram a usar os esteroides por razões cosméticos. Porém, como os corpos adolescentes ainda estão em desenvolvimento, o uso indevido de um hormônio sintético pode diminuir o crescimento final do paciente, ficando aquém de seu potencial.

Ainda assim é importante a procura por esteroides de maneira ilegal, através de amigos também usuários ou vendedores, de academias de ginástica, locais um tanto duvidosos de venda de suplementos e, infelizmente, através até de profissionais.

A utilização é feita em períodos intermitentes: há o consumo de uma preparação de múltiplos esteroides (prática chamada de “stacking” – empilhamento de substâncias) por várias semanas, e depois diminuídos ou suspensos, até iniciar outro ciclo.

Esteroides não podem ser confundidos com corticosteroides, que são medicamentos usados para tratar doenças como asma, por exemplo.

Os compostos anabolizantes podem ser administrados através de injeções intramusculares ou por via oral. Têm efeito de euforia, sensação de mais energia, menos fadiga, favorecendo treinos mais intensos de esporte. Mas também podem levar a transtornos do humor e problemas de cognição.

Outras drogas que melhoram desempenho: monohidrato de creatina é uma versão sintética de uma substância natural que melhora as contrações musculares ao ser usado diariamente. Também aumenta a força muscular e a energia para exercícios repetitivos de alta intensidade. Não se sabe muito sobre o impacto em longo prazo da creatina sintética.
A androstenediona, uma vez consumida pelo paciente, é convertida no corpo em testosterona.

Sinais de uso de esteroides anabolizantes:

– acne grave, mudanças de humor (comportamento de luta agressivo, sensações de invencibilidade);

– adolescentes: pode ser notada a parada de crescimento em estatura;

– em homens: diminuição testicular, perda de cabelo, desenvolvimento mamário, impotência, diminuição de contagem de espermatozoides;

– mulheres; crescimento do pelo facial, menstruação irregular ou então ausente, redução da mama e voz mais grave;

– em longo prazo: prejuízo no fígado (podendo até levar a câncer primário de fígado), hipertensão arterial, maior chance de lesão muscular, de tendão e ligamentos; infertilidade.

O tratamento após abuso de esteroides anabolizantes deve envolver medidas psicológicas e psiquiátricas (a abstinência pode desencadear depressão, alteração da percepção corporal e até ideação suicida), além de intervenções endocrinológicas, a fim de regularizar as alterações hormonais pós consumo.

Bianca Rodrigues de Godoy Lundberg | Médica de Adolescentes. Faz acompanhamento de rotina dos jovens de 10 a 20 anos de idade em consultório na Vila Clementino, zona Sul de São Paulo, há cinco anos.

Mais informações em www.biancalundberg.com

Compartilhe esse texto