barra

O leite materno possui anticorpos que protegem contra uma série de doenças relacionadas à digestão e à respiração. Não existe nenhum composto mais completo que possa substituir o leite materno. O ato de sugar o seio é importante para o desenvolvimento dos maxilares do bebê. Este trabalho intensivo de sucção do seio, juntamente com os movimentos de avanço e retração da mandíbula do bebê faz com que os músculos da mastigação trabalhem corretamente, evitando sua flacidez e preparando-os para uma boa função mastigatória no futuro. Além disso, ocorre um estímulo para o crescimento da mandíbula. A amamentação no seio materno previne a respiração bucal, a deglutição atípica e as maloclusões.

Quando a amamentação materna for impossível, pela hipolactia (falta de leite) ou outras razões, é importante ter em mente que amamentar está longe de ser uma ação ligada apenas à nutrição. O ritual da mamadeira deve ser muito parecido com o da amamentação natural.

Para isso, a mãe deve utilizar a mamadeira como se fosse seu próprio peito. A mãe deve colocar o bebê de um lado do colo deixando-o mamar até a metade e depois deve virá-lo para o outro lado até o término. Essa manobra é importante para o desenvolvimento bilateral dos músculos da face. O bebê deve estar posicionado semelhante ao aleitamento materno com a cabeça em um plano superior em relação ao restante do corpo e o bebê deve se esforçar para succionar.

No aleitamento artificial é essencial o uso de um bico anatômico, funcional, ortodôntico de furo pequeno. Deve-se ficar atento ao tamanho do bico que deve ser compatível com a idade da criança.amamentacao

O bico ortodôntico favorece o movimento anterior da mandíbula em relação à maxila e o orifício pequeno favorece a musculatura oral, a coordenação da sucção, deglutição e respiração. O orifício deve ser mantido para cima, para que o liquido percorra a parte central da língua.

Com a mamadeira na posição vertical, sem apertá-la, o leite não deve jorrar e sim pingar lentamente. O aleitamento deve ser feito com o bebê acordado, para que se tenha certeza de que o leite está sendo deglutido. Se o bebê adormecer, deve-se retirar imediatamente a mamadeira.

Atenção: O leite da mamadeira antes de dormir não deve ser adoçado e nem complementado com amido de milho ou farinhas. A produção de saliva diminui quando a criança está dormindo e ela engole menos vezes, ocorrendo assim depósito do leite na boca por muito tempo. Isso favorece proliferação de bactérias que corroem os dentes e geram cáries. Para as crianças que gostam de tomar leite antes de dormir, a última mamada deve ser realizada pelo menos meia hora antes da criança dormir para efetuar a higiene bucal. Cuidado com a cárie precoce de evolução rápida. A criança não conhece o sabor do açúcar, portanto não sentirá sua falta.

Michelle Sendyk | Especialista, Mestre e Doutoranda em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia da USP