barra

Mamis, hoje a matéria vai ser para os piquiticos. Vou passar algumas dicas que serão bastante úteis na hora de introduzir as papinhas salgadas para os bebês. Juntei as perguntas mais frequentes e montei esse texto, espero que ajude as mães que estão iniciando essa etapa que é tão gostosa, mas que gera tantas dúvidas.  mini

A introdução de alimentos sólidos na alimentação da criança é um ato importante para o crescimento e desenvolvimento do bebê. Ela acontece geralmente aos 6 meses quando o leite materno não consegue mais suprir todas as necessidades, sendo necessária a oferta de alimentos complementares.

– Fazer uma papinha é mais simples do que parece, basta colocar todos os ingredientes em uma panela com água para cozinhar, porém coloque apenas um pouco de água, os ingredientes não precisam ficar totalmente submersos. Depois que ferver basta baixar o fogo, mantendo a panela tampada até que todos os ingredientes estejam macios, dessa forma os ingredientes serão cozidos no vapor.

– Cuidado para não cozinhar demais os alimentos para que não ocorra a perda de nutrientes.mini1

– A carne não deve ser retirada após o cozimento e não deve ser batida, mas sim picada, cozida e amassada com as mãos ou desfiada.

– O ideal é fazer papinhas grossas e não sopas ralas. A papa deve ser amassada sem peneirar ou liquidificar, e deve ficar na consistência de purê. A papinha liquefeita não estimula a mastigação da criança e não permite que ela aprenda a conhecer os diferentes sabores e texturas, o que pode fazer com que ela se torne “enjoada” para comer futuramente e seu paladar pode se tornar prejudicado.

– Inicie com 2 a 3 colheres de sopa e aumente a quantidade conforme a aceitação do bebê.

– Para as primeiras papinhas ofereça legumes mais adocicados como cenoura, abóbora e batata-doce.mini3

 

– Inicialmente dê a papinha apenas no almoço, e conforme o bebe vai se acostumando ao ato de comer, introduza também o jantar.

– Utilize pequena ou nenhuma quantidade de sal.

– Para temperar, basta refogar um pouco de cebola picada em algumas gotas de óleo de Canola.

E não se esqueça que quanto mais variado o cardápio na fase de transição, maior serão as chances da criança gostar desses alimentos no futuro, por isso VARIEM!

Michelle Fischer
Nutricionista
CRN 14963 .