barra

Coceira nos olhos, vermelhidão, inchaço nas pálpebras, lacrimejamento, desconforto e dificuldade em manter os olhos abertos na claridade? Seu filho pode estar com conjuntivite alérgica! A doença crônica mais comum na infância é a alergia, sendo que 1 a cada 5 crianças apresentam esses sintomas, podendo ser de forma intermitente ou persistente.dez-casos-de-saude-comuns-em-criancas-1389804070314_1024x768

Os principais causadores da conjuntivite alérgica são os ácaros de poeira domiciliar, além dos antígenos de cão e gato; e geralmente vem associada à outras manifestações alérgicas, como coceira no nariz, espirros seguidos, coriza e nariz entupido.

A avaliação do quadro alérgico ocular e o tratamento são realizados pelo oftalmologista em conjunto com o pediatra. Além da medicação sintomática, é essencial educar a família sobre a doença, afim de se implantar medidas de controle do ambiente, como:

  • Evitar acumulo de pó (bichos de pelúcia);
  • Evitar tapetes e carpetes;
  • Limpar a casa com pano úmido;
  • Colocar capas impermeáveis em colchões e travesseiros;
  • Evitar focos de mofos ou locais úmidos.

Em casas com animal de estimação, recomenda-se mantê-lo fora do quarto da criança, e lavar as mãos imediatamente após brincar com o animal.

Não coçar o olho é mandatório, e compressas de água gelada aliviam muito os sintomas. Siga sempre as orientações de seu médico, e nunca se automedique!

 

Dr. Roberto Anbar

UMANI OFTALMOLOGIA

Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 275 – cj 92/93

F: 3045-1300

roberto.oft@gmail.com