barra

O SORRISO PERFEITO

Pegando carona na capa da Veja São Paulo desta semana, quem nunca pensou em ter um sorriso de capa de revista?(eu,eu,eu!!)

Bom, primeiro vou me apresentar, meu nome é Fernanda Grunkraut Bornsztein, sou dentista, especialista em periodontia, atuo nas áreas de implante, estética e prótese. Como no consultório recebo muitas dúvidas a respeito desse assunto, achei legal falar sobre o tema facetas e lentes de contato.

Pois é, esse é um assunto bem delicado e sério. Para fazer esse tipo de intervenção (considerado até como plástica por alguns) temos que avaliar vários fatores tanto de saúde quanto estéticos.

Muitas pessoas chegam ao consultório perguntando sobre as LENTES DE CONTATO. Saibam meninas, que são raríssimos os casos em que se pode colocar uma lente de porcelana sem a necessidade de desgastar o dente.

Na maioria dos casos o que se usa são as facetas de porcelana, onde há um leve ou moderado desgaste da face do dente. Esse tipo de tratamento é uma ótima solução, quando bem indicado.

Há muita discussão sobre o assunto. Se de um lado tem quem ache um absurdo desgastar os próprios dentes para colocar algo artificial por cima, tem também quem preza a estética e acha que o que vale é o resultado final.  Na minha opinião, a discussão está descambando pelo caminho errado. Cada caso é um e tem que ser analisado com muito cuidado.

Esse tipo de tratamento funciona muito bem para quem tem manchas brancas ou amareladas nos dentes, restaurações ou pequenas fraturas  nos dentes anteriores, corrigir pequenas inclinações dentárias sem precisar do uso de aparelho, ou corrigir o formato do dente (algumas pessoas possuem dentes no formato conóide), além de outros casos que podem ser analisados por um profissional. No caso de sorriso gengival (aquele em que a pessoa sorri e aparece além dos dentes aquele “gengivão” acima) pode-se corrigir a altura da gengiva com uma plastia gengival e colocar facetas em alguns casos. Ou seja, as indicações são muitas, mas devemos analisar cada caso.

Na minha opinião, não se deve mexer em time que está ganhando. Muita gente tem um sorriso lindo, com pequenas imperfeições que quase nem se notam, e acabam optando pelas facetas sem real necessidade, apenas pelo fato de estar moda.

Convenhamos meninas, ninguém aqui quer ter o sorriso “mentex” ou “teclado de piano”. Mesmo em casos em que há a indicação desse tipo de tratamento, deve-se tomar cuidado para não exagerar na cor, deixando aquele sorriso branco parede, que acaba ficando sem nenhuma naturalidade.

Dando exemplos de alguns famosos podemos citar o caso da Adriane Galisteu, que apesar de alegar que a reconstrução foi feita em resina e não em porcelana, é um ótimo caso para ilustrar como nem sempre essas intervenções ficam legais quando não são feitas com um planejamento correto. Podendo ficar com aspecto muito artificial.  No caso do cantor Belo, que tinha os dentes todos encavalados e amarelados, deu uma boa melhorada.

Hoje em dia temos artifícios para mostrar ao paciente como ficará o resultado final, podendo assim fazer alterações antes da confecção das porcelanas. Em alguns casos, é possível até ir pra casa com a prova dos dentes para ver se o paciente se acostuma ou deseja fazer alguma alteração.

Espero que tenham gostado do texto. Fico á disposição das queridas mamis para dúvidas e sugestões de temas.

Beijinhos

Fernanda Grunkraut Bornsztein

Rua Sabará, 566 cj 112. Higienópolis. Fone: 3258-1818

Av. Brig. Faria Lima, 1713 cj 72. Pinheiros. Fone: 3031-6529