barra

O tempo passa rápido demais. E para que os bons momentos fiquem guardados em nossa memória para sempre, há muitas ideias divertidas para fazermos com nossos filhos antes que eles cresçam. Vou dar 7 dicas…

1)   JUNTAR MOEDAS EM UM COFRINHO. O legal mesmo é colocar a moeda lá dentro, e depois balançar e ficar ouvindo o barulhinho que faz. E com isso, você estará ajudando a criança a poupar e não gastar com qualquer coisa. Quem não tem essa lembrança de quando era criança?

2)  LEVE SEU FILHO PELO MENOS UMA VEZ AO TRABALHO, ele deve achar que você trabalha em uma caverna de adultos, ou em um parque de diversão gigante, ou em um laboratório de gravatas. Tente pelo menos uma vez levar seu filho para conhecer esse mundo tão desconhecido para ele. Acredite, ele se sentirá como parte da sua vida, de fato. E é possível que depois, em casa, ele tenha algumas atitudes, como pegar seus óculos e dizer: “Aqui estão os relatórios prontos. ”

3)  DEITE NO GRAMADO E OLHE PARA O CÉU, pode ser em um parque, na fazenda ou no quintal da sua casa mesmo. Um momento só de vocês! Olhem para as nuvens e vejam formas, letras, bichos e, se tiverem sorte, vão enxergar um lindo castelo. Se fizerem a mesma coisa ao anoitecer, poderão contar estrelas e observar qual brilha mais, ver a lua e até procurar as Três Marias, ou até mesmo ver estrelas cadentes, quem sabe?! E você, ao ver o olhar fixo e curioso do seu pequeno, perceberá que essa brincadeira terá valido muito à pena.

Smiling mother and baby laying on meadow

4)  BANHO DE MANGUEIRA é melhor que banho de banheiro, não é? Pelo menos as crianças acham uma delícia. Então vamos combinar o seguinte, se houver calor, céu claro e convidativo, não pense em mais nada: banho ao ar livre. Revezem a mangueira, façam jatos d’agua, tentem molhar um ao outro e se escondam da água também. Protejam os olhos e molhem–se, riam, façam a festa, O corpo agradece e a molecagem vira felicidade.

5)  CANTAR A MÚSICA FAVORITA do seu filho. Ensaiem juntos, peguem brinquedos e finjam que é o violão, o microfone, a bateria ou o que a imaginação permitir. A partir daí, soltem a voz e divirtam–se! Há várias formas: cantar ao mesmo tempo, revezar, ir à capela, um canta e o outro acompanha mexendo os lábios…. Cantem cada vez mais alto, mas cuidado com a reclamação do vizinho ou de algum vidro ameaçar uma rachadura. A partir de agora, toda vez que essa música tocar em algum lugar, imediatamente vocês vão se olhar e dar muita risada.

6)  RELEMBRAR BRINCADEIRAS DA SUA ÉPOCA. Vivendo em tempos tecnológicos, nada mais curioso que retomar as brincadeiras que lhe faziam ser criança. Imagine o espanto ao colocar um pião na mão do seu filho, e o estranhamento para entender a lógica de um jogo com bolas de gude. Os passos em uma amarelinha, até mesmo saber quem foi a mãe da rua. O melhor é fazê–lo perceber o quanto você era criativo e o quanto se era feliz com tão pouco, mesmo que ele não ache tanta graça no vaivém de um disco redondo.

7)  ORAR JUNTOS. Religião não se discute e ponto final. A questão aqui reside na fé. Acreditar no que não se vê e, a partir desta crença, ter uma força interior própria. E é um momento respeitoso e inexplicável lançar a palavra ao que se acredita. Deem as mãos juntos. Fechem os olhos, acreditem juntos e deixem que uma existência maior seja cultivada por essa linda união.

destaque

Escrito por: Ally de Vitto