barra

Significado.

Shavuot é o dia que a Torá foi dada ao povo Judeu no monte Sinai. Shavuot é o segundo dos três maiores Dias Festivos (Pêssach é o primeiro e Sucot o terceiro), e vem exatamente cinqüenta dias após Pêssach. A Torá foi outorgada por D’us ao povo judeu no Monte Sinai há mais de três mil e trezentos anos. Todos os anos, neste dia, renovamos nossa aceitação do presente de D’us.

A palavra Shavuot significa “semanas”: assinala a compleição das sete semanas entre Pêssach e Shavuot, durante o qual o povo judeu preparou-se para a Outorga da Torá. Durante este tempo, purificou-se das cicatrizes da escravidão e tornou-se uma nação sagrada, pronta a entrar em uma aliança eterna com D’us, com a Outorga da Torá.

Shavuot também significa “juramentos”. Com a Outorga da Torá, o povo judeu e D’us trocaram juramentos, formando um pacto duradouro de não abandonar um ao outro.

Os 10 mandamentos.

Neste dia D’us falou de cima do monte Sinai os 10 mandamentos (que são a base da Torá):

  1. “Eu sou o Senhor teu D’us, que te tirei da terra do Egito, da casa dos escravos.
  2. “Não terás outros deuses diante de Mim. Não farás para ti imagem de escultura, figura alguma do que há em cima, nos céus, e abaixo na terra, ou nas águas, abaixo da terra. Não te prostrarás diante deles, nem os servirá, pois sou o Eterno, teu D’us, D’us zeloso, que visita a iniqüidade dos pais aos filhos sobre terceiras e quartas gerações aos que me aborrecem; e mostrarei misericórdia até mil gerações daqueles que Me amam e guardam Meus mandamentos.
  3. “Não jurarás em nome do Eterno, teu D’us, em vão; porque não livrará o Eterno ao que jurar Seu nome em vão.
  4. “Lembra-te do dia de Shabat para santificá-lo. Seis dias trabalharás, e farás toda tua obra. E o sétimo é o Shabat do Eterno, teu D’us, e não farás nenhuma obra, tu, teu filho, tua filha, teu servo, tua serva, teu animal, e teu peregrino que estiver em tuas cidades; pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar, e tudo o que há neles, e repousou no sétimo dia; portanto, abençoou o Eterno o dia de Shabat e o santificou.
  5. “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem teus dias sobre a terra que o Eterno, teu D’us, te dá.
  6. “Não matarás.
  7. “Não cometerás adultério.
  8. “Não furtarás.
  9. “Não levantarás falso testemunho contra teu próximo.
  10. “Não cobiçarás a casa de teu próximo; não cobiçarás a mulher de teu próximo, e seu servo, ou sua serva, e seu boi, e seu asno, e tudo que seja de teu próximo.

Costumes:

  • Ouvir os 10 mandamentos.

Costumamos que no dia de Shavuot que todo judeu, homem, mulher, e especialmente crianças (até mesmo bebês recém-nascidos) devem fazer todo o esforço para estarem presentes numa sinagoga durante a leitura dos Dez Mandamentos.

 

  • Adornando a casa com folhagens e flores.

  Em Shavuot costuma-se enfeitar a casa e a sinagoga com frutas, flores e folhagens. O motivo disso é que na época do Templo Sagrado, os primeiros frutos da colheita eram oferecidos em Shavuot. Nossos Sábios relatam também que, embora o Monte Sinai se localizasse em um deserto, quando a Torá foi outorgada a montanha floresceu e muitas flores brotaram.

  • Alimentos à Base de Leite.

Costuma-se comer alimentos à base de leite em Shavuot. Existem várias razões para este costume: Uma das razões é, que a partir da outorga da Torá, passou a valer a obrigação de cumprir as leis da Cashrut. Como a Torá foi outorgada no Shabat, nenhum animal podia ser abatido e nem os utensílios podiam ser casherizados, portanto neste dia come-se laticínios.

2013-shavuot-e-greeting-header4

Por Rabino Guershi A. Goldsztajn

guershiavi@msn.com