barra

Aqui em casa somos quatro pessoas com jeitos bem diferentes de lidar com a comida! Eu, por exemplo, amo comer, experimentar restaurantes novos e me aventurar; meu caçula, idem! Já meu marido e minha filha não fazem questão alguma de comer (sim, isso existe!). Eles comem por obrigação, e minha pequena, se puder, não come nada! Na-da!

Então, com orientação da minha nutricionista, tento variar o cardápio da família para atender tanto o paladar (sim, sou dessas que gosta de comida gostosa) quanto, principalmente, garantir o valor nutritivo das refeições!

A soja tem muitas vantagens nutritivas e também várias formas de ser consumida (isso é para outro post!) e é, então, uma das maneiras que uso para variar a alimentação. Abaixo, conto um pouco mais sobre ela:

 

  1. Dentre as leguminosas, a soja apresenta um perfil nutricional interessante, pois ela contém proteínas de alta qualidade, tal como as proteínas de origem animal.1
  2. É um alimento com gorduras “boas” (como as mono e poli-insaturadas), fibras, vitaminas e minerais.
  3. Além disso, a soja, por ser de origem vegetal, é naturalmente isenta de lactose. Então, para quem possui intolerância à lactose, as bebidas à base de soja podem ser uma opção ao leite, porque, além disso, também são geralmente enriquecidas com cálcio.
  4. Ela também é naturalmente isenta de colesterol – inclusive, o consumo da proteína da soja está associado à melhora no perfil lipídico, evidenciado pela diminuição do colesterol com a redução dos níveis de LDL-c (colesterol “ruim”), e aumento das concentrações de HDL-c (colesterol “bom”)³ ⁴.
  5. O consumo de soja é seguro para todas as faixas etárias, podendo fazer parte de uma alimentação equilibrada e aliada a hábitos de vida saudáveis.
  6. Para a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a soja está inclusa no grupo dos feijões e o consumo deve ser de uma porção desse grupo por dia⁵.
  7. Para uma vida saudável, regrinha básica: além de praticar atividade física, ter uma alimentação equilibrada é fundamental, lembrando de variar os alimentos escolhidos!

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

¹EFSA Panel on Dietetic Products, Nutrition and Allergies (NDA). Scientific Opinion on Dietary Reference Values for Protein. Journal 2012; 10 (2): 2557. Disponível em: www.efsa.europe.en/efsajournal.

²BERG, J.M. and others. Biochemistry. 5ª Edição. Nova York. N.Y.: WgFreeman and Company 2002.

³TORRES, N; TORRE-VILLALVAZO, I; TOVAR, A.R. Regulation of lipid metabolism by soy protein and its implication in diseases mediated by lipid disorders. The Journal of Nutrition Biochemistry, v.17, n.6, p.365-373, 2006.

⁴ZHAN, S; HO, S.C. Meta-analysis of the effects of soy protein containing isoflavones on the lipid profile. American Journal of Clinical Nutrition, v.81, p.397-408, 2005.

5.Sociedade Brasileira de Pediatria. Obesidade na infância e adolescência: manual de orientação. 2 ed. Pediatria. São Paulo: SBd, editor, 2012.

Assinatura-Vanessa-300x128