barra

As espinhas são comuns na puberdade devido à ação hormonal que acontece nesta fase com mais intensidade, essas alterações vão repercutindo sobre as glândulas sebáceas fazendo com que elas produzam mais sebo e, consequentemente, aumentando a probabilidade do surgimento das espinhas e cravos.

As mudanças na pele geralmente começam por volta dos 12 anos podendo persistir até 18 ou 20 anos. Para que o adolescente passe por esta fase com mais tranquilidade é importante que aos primeiros sinais de acne ele já faça uma consulta com um médico especialista a fim de que seja orientado como lidar com a situação e se possível já começar um tratamento para esta alteração.

Nem sempre o tratamento é rápido, por conta do boom hormonal, porém será extremamente eficaz uma vez que previne que o adolescente, na tentativa de resolver a situação, produza lesões que mais tarde virarão cicatrizes permanentes e de difícil remoção.

Como forma geral é importante que todo jovem nessa fase já adquira uma rotina de limpeza e bons hábitos com a pele a fim de que, caso a acne venha a se manifestar, seja da forma mais amena possível.

Além disso, podemos orientar a higienização diária da face com sabonetes e loções adequadas, o uso de protetores solares para peles acneicas, o uso de algum dermocosmético que será indicado pelo médico caso seja necessário, uma dieta equilibrada, um controle hormonal em alguns casos e por fim o uso de antibióticos tópicos ou orais para casos mais severos.

Dra. Marcelle Fontana| Dermatologista