barra

São mais de 60 espécies e são muito famosas por serem resistentes ao clima. Suportam muito bem frio, calor, tempo seco. O Óleo essencial das lavandas tem poder antissépitico, pois mata a maior parte das bactérias comuns, sendo até usado como antídoto para veneno de cobra. Na idade Média , roupas eram colocadas para secar sobre plantas de alfazema para que ficassem perfumadas e ser protegidas contra traças. Segundo “Gil Felippe.”

Agem também como repelente natural pelo seu aroma mais intenso. Antigamente jogavam ramos delas pela casa para espantar insetos.

Das famílias das Lamiaceaes temos algumas espécies de lavandas que são usadas com frequência na gastronomia.

-Lavandula Angustifolian “Hidcote”

Do gênero Lavandula, chamada popularmente de lavanda ou alfazema. Nativa do continente europeu.

A Infusão das flores e seu óleo essencial pode ser usado diretamente na pele.

Floração entre junho-agosto.

Muito usada na alta perfumaria e na gastronomia para aromatizar doces.

-Lavandula Dentata –( Lavanda Brava)

A mais adaptada ao solo e clima brasileiro, é nativa do Mediterrâneo.

Precisamos de 80 kg dessa lavanda para termos 500 ml de óleo essencial , que é mais canforado e muito indicado para aliviar dores .Podemos também aromatizar azeite com seus galhos.

-Lavandula Multifida “Sidonie” (chamada de alfazema de folha recortada, lavanda egípicia)

Nativa do Norte da África

Podemos aromatizar sal e fazer pesto com sua folhas, embora não possuam o mesmo aroma das lavandas tradicionais.

-Lavandula stoechas (também chamada de rosmaninho)

Nativa do mediterrâneo e pra mim é muito especial pois assumem diversas colorações.

Seu aroma é semelhante ao da Alfazema. Muito usada na medicina natural para diminuir a febre.

 

Deborah Gaiotto | Deborah na Fazenda