barra

Quando as mulheres grávidas usam cosméticos contendo parabenos, seus filhos podem ter uma maior probabilidade de ficar acima do peso, sugere um novo estudo.

Parabenos são produtos químicos que há muito tempo são utilizados como conservante em cosméticos e produtos para cuidados com o corpo. Amplamente usados na indústria cosmética em produtos para o cabelo, maquiagens e até lenços umedecidos, essas substâncias são constantemente relacionadas ao desenvolvimento de algumas doenças. Vários estudos sugeriram que os parabenos imitam estrogênios no corpo e podem prejudicar a função normal dos hormônios.

No novo estudo, os pesquisadores descobriram parabenos detectáveis ​​na urina de mulheres grávidas que usavam produtos sem enxágue todos os dias – maquiagem, loção para o corpo ou hidratantes faciais.

Quanto mais altos os níveis de parabenos na urina, maior a probabilidade de o filho de uma mulher estar acima do peso aos 8 anos.

Um composto chamado butilparabeno se destacou: as crianças tinham duas vezes mais probabilidade de estar acima do peso quando os níveis pré-natais de butilparabeno de suas mães estavam no terço superior, em comparação com o terço inferior. As meninas, ao que parecia, eram mais afetadas que os meninos.

Os resultados não provam que os parabenos são os culpados, disse a pesquisadora Irina Lehmann, do Instituto de Saúde e Charite de Berlim, no Hospital Universitário de Berlim, na Alemanha.

Mas este não é o primeiro estudo a associar a exposição pré-natal a substâncias químicas que causam desregulação endócrina e as chances de as crianças crescerem acima do peso, disse Eva Tanner, pesquisadora da Escola de Medicina Icahn do Mount Sinai, em Nova York, que revisou os resultados.

O controle sobre a quantidade de parabenos presentes em cosméticos é bastante rígido. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabeleceu como limite as concentrações máximas de 0,4% de cada parabeno e um máximo de 0,8% de parabeno total no produto cosmético.

A escolha sobre consumir ou não produtos que levem parabenos em sua composição é exclusiva do consumidor, mas, na existência de alternativas, é sempre prudente não correr riscos ao consumir compostos químicos que possam causar, mesmo que eventualmente, problemas à saúde.

Fonte: Web MD

Dr Carlos Levischi

Médico, especialista em medicina pulmonar

Instagram: @carlos.levischi