barra

Olá, Mamis!

Eu sou a Thais Locatelli, uma nutricionista COMPLETAMENTE apaixonada pela nutrição materno-Infantil. Isso significa que dedico meus dias ajudando públicos como: casais que estão tentando engravidar, gestantes, duplas mãe x bebê na amamentação, bebês em introdução alimentar, crianças e adolescentes. Ufa! Cada um desses públicos me encanta de uma maneira diferente, mas poder estar presente no início da vida de alguém pra plantar a sementinha de uma vida toda saudável é o que me brilha os olhos pra continuar melhorando a cada dia.

Pensando em espalhar conhecimento de forma clara, objetiva e eficiente, a partir de hoje vocês vão ter a oportunidade de ter acesso à um conteúdo super rico através de colunas sobre o tema nutrição materno-Infantil escritas por mim especialmente pra vocês nesse canal.

Para começar com chave de ouro, o tema tem como objetivo esquentar o clima para Semana Mundial do Aleitamento Materno que começa no dia 01/08/2020. Acredito que falar sobre os benefícios do ato pra mãe pro bebê já é batido, e que vocês, como mães, já devem ter lido e ouvido demais sobre essas vantagens. Sendo assim, vou esclarecer pra vocês uma dúvida que sempre surge no consultório: O que a mãe come na época da lactação influencia na cólica do bebê? O que evitar dentro da alimentação nessa fase?

Bom, é sabido que o bebê alimentado exclusivamente com aleitamento materno tem seu intestino influenciado pelo o da mãe. Ou seja, se a mãe está com dor de barriga, seja uma diarréia, gases ou intestino preso, a chance do bebê apresentar sintomas é enorme! Por isso, os alimentos que a mãe nota que fazem mal pra ela, podem acabar provocando reações indesejadas também no bebê e devem ser evitados (esses alimentos variam muito de caso pra caso, e os mais comuns nessa lista são café e chocolate)- caso ela tenha dificuldade para identificar e/ou perceba que a relação é com algo muito difícil de evitar, um nutricionista deve ser consultado.

Apesar de algumas orientações trazerem uma série de restrições para as mães nessa fase, não se preocupe:  os estudos mais recentes puderam nos trazer as informações aqui propostas.

No entanto, alguns bebês antes dos 3 meses apresentam cólicas mesmo quando a mãe está com funcionamento intestinal adequado e isso acontece porque no início da vida o organismo ainda está se formando e aprendendo a lidar com a digestão. Nesses casos é importante que estratégias de alívio de dor como: massagens empurrando as perninhas contra o peito, banhos mornos de ofurô (balde) e compressa morna na barriguinha sejam realizadas diariamente para que o bebê não fique em sofrimento e o aleitamento materno progrida.

Assim, a dupla mãe x bebê terá muito mais momentos tranquilos para enfrentarem essa fase juntos.

Com comida de verdade,

 

Thais Locatelli

Nutricionista apaixonada pelo universo materno-Infantil

@nutricionistathaislocatelli