barra

Algumas vezes a falta de conhecimento dos nossos filhos sobre como lidar com uma criança atípica pode ser remediada com uma boa orientação dos pais.

Podemos dizer que hoje, na maioria das vezes, nossos filhos sofrem alguns preconceitos por falta de informação que teria de vir de casa.

Crianças muitas vezes não tem noção de como lidar caso encontre um amigo atípico, muitas vezes essas crianças nem imaginam que existam pessoas diferentes delas. Hoje vou deixar algumas dicas para uma convivência melhor caso seu filho encontre um amigo diferente dele.

 

  1. Se a criança desde cedo der um exemplo de amor ao próximo ela nunca terá dificuldade para enxergar as necessidades de um coleguinha.
  2. Sempre ensine seu filho que existem amiguinhos diferentes dele, que ele pode encontrar um amigo que vai estar de cadeiras de rodas pois suas pernas são diferentes, de muletas pois tem dificuldade para andar, de bengala por não conseguir enxergar, amigos que podem ter comportamentos diferentes dele pois precisam se balançar ou gritar para ter equilíbrio, muitas vezes até correr sem parar, ou não conseguirem interagir em uma brincadeira pois esse amiguinho pode ser Autista.
  3. Mostrar aos seus filhos livros ou fotos sobre pessoas que possam ser diferentes dele, e que essas pessoas precisam ser amadas e respeitadas.
  4. Ensinar eles a defender seus amigos que estejam sofrendo algum tipo de constrangimento com suas diferenças.
  5. Antes de sair para uma festinha de família, encontros de amigos, sair para um passeio em lugares públicos, avise que pode acontecer que nesses momentos sempre pode ter uma pessoa diferente que precisa de cuidados especiais.
  6. Sempre que possível leve seu filho para conhecer uma criança atípica, para nós mães de crianças com dificuldades para interagir sempre será um prazer ter seu filho para ensinar coisas novas para nossas crianças, dar a oportunidade dos nossos filhos conseguir ensinar aos seus filhos um pouco do mundo que eles vivem.
  7. Nunca esquecer de conversar com seus filhos que na sua escola podem ter amiguinhos que vão precisar de ajuda para interagir, para buscar um lanche e até mesmo uma ajuda para ouvir melhor a professora, uma ajuda para enxergar a lousa, sempre ensinar que ele pode sim encontrar crianças diferentes mas com carinho e muito amor atenção ele vai fazer a diferença na vida dessas crianças atípicas.

 

Keila Couto Rodrigues

Mãe da Julia, Artur e do Bernardo diagnosticado autista aos 2 anos. Fundadora do Projeto Dino, que oferece uma equipe que cuida diretamente de mães que precisam de suporte e cuidado.

@projetodiino

@keilacoutoseiler

1194085-2984