barra

O cuidado com a saúde bucal na amamentação é uma das diversas atenções que as mães devem ter com o próprio bem-estar, neste período inicial pós-gestação.  

Isso porque, deste modo é possível oferecer aos bebês as maiores quantidades de benefícios possíveis com o aleitamento, ao mesmo tempo em que se garante a manutenção de uma boa qualidade de vida para os lactantes. 

A amamentação materna é muito importante para as crianças e é crucial para o desenvolvimento de um:  

  • Sistema imunológico mais forte; 
  • Aprendizado da respiração correta; 
  • Formação estrutural dos ossos, músculos e articulações da face; 
  • Posicionamento correto da língua; 
  • Crescimento adequado do crânio, entre outros. 

Mas este período também exige um cuidado especial para as mães. Afinal, mesmo que as pacientes não enfrentam tantas alterações físicas e hormonais quanto durante a gravidez, o organismo precisa compensar os nutrientes que são transferidos para os recém-nascidos 

Importância dos cuidados com a cavidade oral durante a lactação 

Os dentes e a saúde bucal das gestantes mudam consideravelmente durante a gravidez, mas o que muitos não sabem é que esse impacto pode persistir, inclusive, durante a lactação. 

Por isso, o cuidado com o bem-estar oral deve ser ainda mais aperfeiçoado neste estágio. Isso porque, a lactação exige da mãe uma ingestão extra de cálcio que precisará ser dirigida para as crianças, por meio do leite. 

Quando esse cálcio não é devidamente substituído, o próprio organismo irá buscar esse elemento no esqueleto da paciente. 

Ou seja, o mineral é retirado diretamente dos ossos da mãe. E se essa perda de massa óssea acontecer em grandes quantidades, é possível que a paciente passe a experienciar problemas na cavidade oral, como desmineralização dos dentes e problemas gengivais.  

Além disso, um dos maiores impactos na saúde bucal durante a amamentação é decorrente da negligência das pacientes com o auto cuidado. 

Ainda que seja completamente compreensível, devido ao cansaço extremo, esse mau hábito pode comprometer toda a saúde da mãe.  

Entre as doenças bucais mais comuns entre os lactantes, é preciso se atentar com as: 

  • Gengivites; 
  • Cáries e erosão dental; 
  • Bruxismo; 
  • Xerostomia; 
  • Hipocalcemia. 

Como cuidar da saúde bucal durante a amamentação 

Assim como o cuidado com a saúde bucal do bebê deve ser uma prioridade para os pais, a qualidade de vida das mães e o autocuidado também deve ser igualmente importante. Deste modo, é possível evitar desgastes físicos ainda mais consumidores de energia.  

Por isso, é essencial prestar sempre muita atenção com hábitos como: 

1. Realize a higienização adequada dos dentes 

A escovação de toda a cavidade oral e dos acessórios odontológicos, como o aparelho invisível, é a melhor forma de manter um controle sobre a reprodução bacteriana e a ação inflamatória dos microrganismos que agem nas gengivas e nos dentes. 

Deste modo, apesar do cansaço da rotina, é muito importante que as pacientes realizem uma boa escovação de duas a três vezes ao dia. 

Essa rotina deve ser feita sem pressa e sem a aplicação de muita força, afinal além de causar danos às gengivas, também pode prejudicar a lente nos dentes

Além disso, o bochecho com um enxaguante bucal rico em flúor é uma ótima pedida para a manutenção de uma boca mais saudável. 

2. Faça consultas odontológicas com frequência 

As consultas regulares com o dentista devem se manter mesmo após o pré-natal odontológico. Isso porque, os níveis hormonais elevados podem afetar a saúde bucal das mães mesmo após a gestação.  

Assim, com essas visitas mais frequentes, o dentista pode realizar procedimentos preventivos que auxiliam no combate às inflamações bucais, a hemorragia gengival e a halitose. 

Ainda por cima, pode fazer as manutenções necessárias das facetas ou nos demais procedimentos odontológicos. 

3. Atente-se com a alimentação  

O cuidado com a alimentação durante a gestação é extremamente importante. Afinal, essa dieta é capaz de afetar a produção e a qualidade do leite, bem como, pode ajudar na reposição do cálcio perdido e no combate a danos na densidade óssea.  

Por isso, é muito importante que as mães invistam na ingestão de alimentos frescos, como frutas, verduras e legumes, que sejam ricos em cálcio, proteínas, fibras e vitamina D. 

4. Use o fio dental regularmente 

É também muito comum que em meio a nova rotina agitada, as mães acabam negligenciando o uso do fio dental, principalmente quando se usa a lente de contato dental ou o aparelho fixo. 

No entanto, essa rotina de higiene é a melhor forma de evitar as doenças periodontais. Isso se dá porque, o fio dental é a única forma de garantir a higienização do espaço existente entre os dentes, removendo placas bacterianas e impedindo a formação do tártaro.  

Quem utiliza o aparelho móvel transparente tem uma facilidade maior com esse tipo de cuidado, mas mesmo quando esse cuidado é um pouco mais dificultado, ele deve ser repetido por todas as pacientes, ao menos, uma vez ao dia. De preferência antes de dormir.  

5. Mantenha-se hidratada 

O leite materno é composto por aproximadamente 87% de água. Assim, para que essa produção seja feita de forma saudável, a mãe precisa garantir uma boa hidratação durante o dia.  

Para isso, é recomendado a ingestão de líquidos que sejam benéficos para os dentes, como água e chás sem açúcares. Isso também aumentará a produção salivar e protegerá, naturalmente, os dentes.

Compartilhe