barra

O própolis é um produto derivado de resinas e seivas de plantas, com composição variável a depender da origem botânica.
Ele é usado pelas abelhas para proteção das colmeias.

Para os humanos seu uso vem sendo utilizado há muitos anos por suas propriedades anti inflamatória, anti microbiana, antioxidante, imunomodulatória e até anti cancerígena.

Em relação aos rins, um estudo em ratos havia mostrado benefício do própolis em reduzir a perda de proteína pelos rins nesses animais com doença renal crônica e pressão arterial elevada.

Recentemente um estudo da USP mostrou, em humanos, a capacidade do própolis em reduzir em cerca de 30% a perda de proteína na urina em pacientes com doença renal crônica diabéticos e não diabéticos.

A perda de proteína pelos urina está associada a piora da função dos rins em pacientes com doença renal crônica. Por isso considero que temos agora mais uma arma, com pouquíssimos efeitos colaterais, para nos ajudar no funcionamento dos rins nesses pacientes com rins já debilitados.

Mas apesar de natural o própolis deve ser encarado como um medicamento. Tem dose certa pra funcionar e sua indicação terapêutica deve ser sempre feita por um profissional de saúde.

Fonte de base: SILVEIRA, Marcelo A. D. e Cols. BMC Nephrology 20: 140 (2019).