barra

Uma das minhas aulas no @ecbaem2021 foi sobre “Obesidade e Covid-19”.

Nessa aula, mostrei como não podemos nos esquecer que a pandemia (crônica) de Obesidade já existia (índices crescentes no mundo todo nas últimas décadas sem sinal de queda) e se colidiu com a pandemia aguda que todos conhecemos, uma interagindo com a outra e com consequências nefastas.

A obesidade se mostrou um fator de risco independente para complicações da covid-19, principalmente em pessoas mais jovens. Mas deixo claro que esse risco é bem menor que o risco dado pela idade. Porém, a forma como essa mensagem é passada deve ser de forma a não criar pânico ou de culpabilização da pessoa com obesidade, o que nem sempre ocorreu.

Ao mesmo tempo, as medidas de restrição (necessárias) pioraram a situação de pessoas com obesidade (principalmente as mais vulneráveis economicamente), com tendência de ganho de peso, redução de exercício físico, aumento do consumo de alimentos ultraprocessados e abandono de tratamentos médicos.

Obesidade e Covid-19

O que fazer?

Em primeiro lugar, tentar fazer com que a pandemia nos abra os olhos sobre a importância de tratarmos a obesidade como uma doença séria e cobrar os governos a implantar medidas públicas e tratamentos, e campanhas de redução do preconceito.

Individualmente, usar mensagens positivas: há sugestões que perdas tão pequenas quanto 3% do peso poderia já estar associada a redução de riscos, mesmo que no passado (assim, pessoas que já perderam peso, mas ainda tem obesidade devem também buscar manter o peso), incentivar exercício físico (máscaras tem impacto limitado em redução do rendimento físico) e lembrar todos que estão em tratamento a não abandonar.

Pessoas que fizeram cirurgia bariátrica parecem ter menos risco em muitos estudos (mesmo quando permanecem com IMC de Obesidade), por exemplo.

Outra boa notícia é que até agora não há evidências de menor eficácia de vacinas em pessoas com obesidade, como alguns sugeriram! A covid-19 vai passar (vamos ter esperança e fazer nossa parte!), mas a obesidade continuará aí! Precisamos falar mais sobre ela!

 

Dr. Bruno Halpern | CRM-SP 124905 Endocrinologista RQE55372 Doutor em Medicina USP, vice-pres World Obesity Federation pela Am.Sul, diretor comunicação social SBEM